elegia

by aurata

/
  • Streaming + Download

    Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

    projeto visual do álbum, com fotografias, carta e letras.
    // high quality visual project, with conceptual letter, lyrics and photographs.

      name your price

     

1.
00:16
2.
3.
4.
06:00
5.
6.
00:48
7.
8.
9.
10.
11.
12.
13.
04:28
14.
07:52
15.

credits

released June 13, 2015

produzido por ramon gonçalves.
fotografias no projeto visual por:
jade prado, joão cruz, joão ieroque, júlio mato grosso e ramon gonçalves.
capa por ramon gonçalves.

tags

license

about

aurata Salvador, Brazil

aurata é um projeto multimídia do artista visual, músico, escritor, videomaker e produtor baiano ramon gonçalves.

contact / help

Contact aurata

Streaming and
Download help

Track Name: Plano Inclinado do Pilar
"onde estará você?"
no meio da noite
a pergunta invade
o meu quarto
meu pensamento
de quase sonho
tenho medo,
Track Name: Rua dos Carvões
você
vai dizer
que eu não sei
de nada
eu bem sei

ai de mim
se baixar a cabeça
ai de ti
se eu bater de frente

vai por mim
vai doer,
Track Name: Rua Direita
ciro,
rodolfo,
cabeça
abre aí
vim te ver
minha tia
dá um beijo,
quanto tempo faz?

deixa eu subir,
vamos ver o mar
lá de cima
pôr do sol,
lá de cima
Track Name: Rua dos Ossos // Olívia
"vai,
por onde eu
não posso
enxergar,
é melhor"
Track Name: Rua dos Perdões
te juro,
poderia te cantar
mas você
encobriu a canção

com a boca cheia de nada
com a cabeça cheia de nada
com o peito, meu peito
cheio de mágoa
como sempre

não te vi passar
por meu portão
mas sei que veio
que esteve aqui
pra me provocar
"sem querer"

não pago pra ver
acho até
que te ouvi rir
lá de trás,
no meio de toda gente

a vítima não sou eu,
não me despeço
Track Name: Travessa dos Perdões
em cima
da mesa
um santo enorme
vela o sono
de minha vó
sete dias
a chama laranja
mal salpica o corredor

com pedras
cristais
o incenso de minha mãe
me faz lembrar do mar
me tem como rota
me toca,

invade o meu nariz

eu sempre tive medo
o chão, o assoalho
manchou meus sete anos
com marcas de sapato

quase morri,
eu quase morri só
por vezes demais

o assovio me diz
é certo,
minha tia chega
herdou de meu avô
o que eu não conheci

o aviso, a chegada
segredo de família
até pra mim

prelúdio, coral e fuga
Track Name: Elegia (Ou Lua em Oposição à Vênus)
respiro
re
expiro
inspiro
ambivalência
o ar
se condensa
em argumentos
não
ditos
maldita
seja
a saudade
maldita
seja
a solidão
mal
digo
o amor
que sinto
me faz
querer
morrer
sempre
é demasiado
intenso
eu
não
sei
lidar
com
as pessoas
nem com
o mundo
muito menos
com meu amor
amar
eu amo
ou acredito
amar
mas temo
pela postura
conduta
variável
incógnitas
em demasia
reprimem
a felicidade
de se manifestar
como disse
antes
eu não sei
lidar
não
fico
ou
me sinto
bem
nem junto
nem só
nem nada
não sei
se tenho
jeito
mas
acredito,
ainda assim,
que
o caminho,
reitero,
o caminho está
em mim
em me encontrar
e me conectar
comigo mesmo
de novo de novo de novo
e
de novo
faz tanto tempo
que não me vejo
que nem lembro
mais
nem minha cara
nem meu sexo
não sei de minha arte
ou como
devo prosseguir
mas sei
que devo procurar
a mim
me perdi
não quero pensar
em ego
é tudo armadilha
a armadilha está
em mim
também
mas nessa
devo me deixar
pegar
para entender
quem sabe explicar
não a quem pergunta
mas a quem quiser
se arriscar
em meu amor
Track Name: Ladeira do Boqueirão
e o que vou fazer?
o quer quer que eu faça
porque não me quer?

não adianta,
vou subir a ladeira
pedra por pedra,
pé por pé,
pra não te encontrar

eu
não quero falar tanto
eu
não quero falar tanto,
mas eu
não quero falar tanto
mais
Track Name: Carmo
sigo
atento
tentando
não antecipar
mais nada
nada
faz o que quiser

afasto
tudo que
afasta de mim
a postura
eu não vou
lembrar
mas nem apagar
o que me foi dito

só vou,
Track Name: Baluarte
com o tempo
você não vai
lembrar de mim
eu sei
não vou passar
de umas fotos
eu te amo
ainda que tudo isso
tenha tomado conta
nublado meu pensar
sinto saudade
todo santo dia
desde quando eu acordo
até quando eu vou deitar
algo cá dentro
ainda te espera
sempre vai esperar